Início Destaques Moro apresenta provas contra Bolsonaro!

Moro apresenta provas contra Bolsonaro!

Ex-ministro da Justiça apresenta ao JN prints de conversas com Bolsonaro e a deputada federal Carla Zambelli sobre a troca de comando na Polícia Federal

245
Moro vs Bolsonaro

Sergio Moro confirmou sua saída do governo Jair Bolsonaro na manhã desta sexta-feira (24) fazendo uma série de acusações e revelações graves sobre o presidente, indicando que a troca do diretor-geral da Polícia Federal e de outros cargos estratégicos na corporação teria motivação política e pessoal.

Moro já estava insatisfeito com as tentativas de Bolsonaro de interferir nas atuações da Polícia Federal. Durante a entrevista coletiva onde anunciou sua saída, Moro acusou Bolsonaro de tentar obter informações sobre inquéritos que estão em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente mostra-se preocupado com as investigações em andamento que tem como alvo ele ou a família dele, como a investigação sobre manifestações antidemocráticas (Bolsonaro chegou a discursar em um desses eventos, em Brasília) e sobre as Fake News, que poderia atingir o chamado Gabinete do Ódio.

Bolsonaro negou as acusações feitas por Moro em coletiva realizada no final da tarde, mas Moro mostrou as provas daquilo que disse à TV Globo, que as apresentou na edição do Jornal Nacional nesta sexta-feira.

Moro mostrou a imagem de uma troca de mensagens entre ele e Bolsonaro, onde ele envia o link de uma reportagem do site O Antagonista sobre a investigação de 10 a 12 deputados bolsonaristas, citando que esse seria “mais um motivo para a troca”, se referindo a mudança de direção na PF. Moro explicou que a investigação não foi pedida por Valeixo, e sim pelo ministro do STF Alexandre de Moraes.

O ex-ministro também mostrou uma troca de mensagens com a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), bolsonarista de primeira hora, pedindo para Moro aceitasse o nome de Alexandre Ramagem, atual presidente da Abin, para o cargo de diretor-geral da PF. A print apresentada pelo JN indica ainda que foi um pedido da deputada para que Moro aceitasse a mudança na PF em troca de uma vaga ao Supremo Tribunal Federal (STF) em setembro.

Moro rechaça a proposta falando que não está à venda, e Zambelli diz que “milhões de brasileiros vão se desfazer” e diz que sabe que ele não está à venda. Zambelli declarou que não vai comentar a troca de mensagens com Moro.